quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Aspectos culturais da Alemanha


As contribuições da Alemanha para o património cultural mundial são incontáveis, o que leva alguns autores a acreditar no "Génio Alemão", celebrado no romantismo, uma das fases da história da arte onde a Alemanha teve uma proeminência invejável. País conhecido por muitos como das Land der Dichter und Denker (a terra dos poetas e dos pensadores), a Alemanha foi o berço de vultos importantíssimos na história da arte, como se pode verificar nas várias secções deste artigo.
A língua alemã e os seus dialetos foram, outrora, a lingua franca da Europa central, oriental e setentrional. Hoje, a língua alemã é uma das línguas que desperta mais interesse por parte dos estudantes de línguas, em todo o mundo. Muitas figuras históricas, ainda que não sendo alemãs, no sentido moderno da palavra "alemão", estiveram imersas na cultura germânica, como é o caso de Wolfgang Amadeus Mozart, Franz Kafka ou Copérnico.

Esporte
A Federação Alemã de Esportes Olímpicos (DOSB) conta com 27 milhões de membros. Segundo dados dessa organização, aproximadamente um terço da população do país realiza práticas esportivas em clubes ou em alguma das 127.000 instalações de caráter esportivo que existem no território.
A participação alemã nos Jogos Olímpicos é de destaque desde que se realiza esse evento. Na edição de 2004 em Atenas, a Alemanha terminou em sexto na classificação. O país organizou os Jogos Olímpicos de Verão em 1936 e em 1972 como Alemanha Ocidental. Já nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2006, terminou em primeiro no quadro de medalhas.
A Federação Alemã de Futebol conta com mais de 26.000 clubes, totalizando cerca de 6 milhões de membros, o que a faz ter maior número de associados do que qualquer outra federação esportiva do mundo.[1] O futebol é um esporte de grande sucesso na Alemanha e a Seleção nacional de Futebol alemã conseguiu três títulos mundiais (em 1954, 1974 e 1990). O país também foi sede das Copas do Mundo de 1974 e 2006.

Artes

Música
Nos anos 1970, a música alemã não tinha muito prestigio internacional, pois no topo das paradas musicais estavam apenas canções estrangeiras. Tudo isso mudou mesmo em 1984, quando o Euro Music estourou na Alemanha, grandes bandas de sucesso são: Modern Talking, com o seu primeiro hit que alcançou número um em vários países "You're my heart, you're my soul", Sandra Cretu com seu enorme sucesso "Maria Magdalena", C.C. Catch, com seu êxito mundial "I can lose my heart tonight", quase todos com uma coisa em comum: a maioria dos hits eram produzidos por Dieter Bohlen e eram cantados em inglês.
Nos anos 90, houve a queda de algumas bandas citadas acima: Nos Modern Talking ambos os membros brigaram, C.C. Catch entrou em depressão e Sandra Cretu continuou com sucesso até 1993, quando caiu em uma fase ruim, com menos sucesso. Muitas bandas foram criadas, mas com estilos diferentes como Blue System (criação de Dieter Bohlen depois dos Modern Talking) e Thomas Anders (ex-vocalista dos Modern Talking)
Em 1998, houve novamente um estouro mundial, mas não com bandas novas e sim com as pioneiras da Euro disco/Euro dance, Modern Talking retorna, C.C. Catch sai de uma longa depressão e volta a cantar, Bad Boys Blue lança um álbum com sucessos antigos remisturados.
Atualmente, Modern Talking não está mais junto, C.C. Catch anda promovendo inúmeras tournées, Bad Boys Blue lança novo álbum, Sandra Cretu aparece em inúmeros canais de televisão e faz inúmeros shows pela Europa.
Nasceram na Alemanha compositores como Johann Sebastian Bach, Johann Christian Bach, Carl Philipp Emanuel Bach, Georg Friedrich Händel, Carl Maria von Weber, Wilhelm Furtwängler são absolutamente paradigmáticos.
Algumas bandas de destaque são Tokio Hotel, Lacrimosa, Rammstein, Die Ärzte, Megaherz, Oomph!, In Extremo e Cinema Bizarre. A Alemanha pode ser considerada então a capital do Gothic Rock, um dos países com melhor qualidade musical do mundo.
Muitos alemães ainda preservam o símbolo cultural de sua música, como a Volksmusik (música popular alemã) e a música erudita alemã, popularmente chamada de música clássica e que mamtém um grande apreço pelos alemães, motivados pelo fato de a grande maioria do músicos eruditos mais famosos forem alemães, tais como: Johann Sebastian Bach, Johann Christian Bach, Carl Maria von Weber, Felix Mendelssohn, Ludwig van Beethoven, Richard Wagner, Georg Friedrich Händel, Johannes Brahms, Carl Orff, Richard Strauss, Robert Alexander Schumann, Jacques Offenbach, etc) ou forem de cultura e língua alemã (Wolfgang Amadeus Mozart, Franz Joseph Haydn, Alban Berg, Anton Bruckner, Gustav Mahler, Franz Liszt, Arnold Schönberg, Dietrich Buxtehude, Franz Peter Schubert, etc.

Artes plásticas
Quadro de Franz Marc.No renascimento, Albrecht Dürer foi um dos nomes maiores. Max Ernst, no surrealismo; Franz Marc, na arte conceptual; Joseph Beuys no neo-expressionismo Georg Baselitz. Com o advento do nazismo, muitos intelectuais fugiram da Alemanha, devido às suas convicções políticas ou por serem de descendência judia. Os efeitos desta fuga ainda se faz sentir hoje na Alemanha.

Literatura

Poesia
Goethe, Schiller e Heine são alguns dos mais importantes poetas alemães. O movimento Sturm und Drang é característico do romantismo alemão na literatura.

Filosofia
Filósofos, como Kant, Hegel, Marx, Nietzsche, Schopenhauer, Heidegger estão entre, não só os mais importantes filósofos alemães como são destaque também em todo mundo.

Teologia
Pode-se citar Lutero.

Outros escritores
Entre os romancistas, encontram-se Thomas Mann, Heinrich Mann, Klaus Mann, Hermann Hesse e Günter Grass.
Dramaturgos, como Gerhart Hauptmann, Georg Büchner, Frank Wedekind e, posteriomente, Ernst Toller, Peter Weiss e Bertolt Brecht também possuem grande destaque.
Os diários de Victor Klemperer e de Anne Frank dão uma visão do horror do período nazista.
Também é relevante a obra dos Jornalistas Kai Hermann e Horst Hieck, que, num julgamento sobre um traficante de heroína em Berlim, em 1978, ficaram fascinados com o depoimento da garota de 15 anos Christiane Vera Felschinov (conhecida mundialmente por Christiane F.), e que deu origem ao livro de sucesso mundial Wir Kinder Vom Bahnhoff Zoo, lançado no Brasil com o título de Eu, Christiane F., drogada e prostituída, que virou um filme com o mesmo nome. O livro e o filme inspirou uma geração inteira, e fez até vários jovens largarem a heroína.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário